Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Dark Tranquillity em 2018 no Festival Laurus Nobilis Music Famalicão

O Festival Laurus Nobilis Music Famalicão acaba de anunciar que a banda Sueca Dark Tranquillity também fará parte do cartaz da edição de 2018 juntando-se assim aos Gregos SepticFlesh, aos Espanhóis Crisix e às restantes bandas portuguesas já apresentadas, Tarantula, Hill Have Eyes, Mata Ratos, WEB, Revolution Within.

643614

A edição de 2018 que será completamente direccionada a uma sonoridade pesada, Heavy Metal/Rock Alternativo, além dos dois palcos que serão distribuídas as bandas, terá também um terceiro palco (Faz a tua cena) este completamente dedicado a projectos emergentes quer de música, como também de outro género de arte como por exemplo recitais de poesia ou pequenas e simples performances teatrais, a aposta no campismo continuará a ser forte, pois o recinto tem condições privilegiadas para que os festivaleiros passem 3 dias em perfeita harmonia entre a música e a natureza, uma praça de restauração devidamente equipada e preparada para fornecer quem permaneça os três dias no festival, como também haverá variadas actividades de entretenimento, a cargo de associações locais, como uma área dedicada ao Black Market.

 

A organização do festival está a fazer uma campanha de natal na venda do passe geral ficando o bilhete de acesso aos três dias do festival por apenas 22€, disponibiliza também um pacote onde terá um passe geral e a t`shirt oficial do festival por 30€. É de salientar que o passe diário será vendido a 20€ e o passe geral 30€ na altura do festival.

 

Todas a Quintas-Feiras o festival continuará a apresentar um nome novo para acrescentar ao cartaz de 2018, faltando ainda apresentar cerca de 12 bandas para o cartaz ficar completo.

 

Richie Campbell apresenta nova Mixtape… “Lisboa”

Lá atrás em 2016 “Do You No Wrong”, a música portuguesa mais tocada nas rádios e single de platina, marcou o início de um novo ciclo na carreira do artista português. Seguiram-se “Heaven”, single de ouro, e “Midnight in Lisbon, já em 2017, todos eles com suporte visual na plataforma digital Youtube.

RICHIE CAMPBELL - LISBOA - COVER

Todos os videoclips foram filmados em Lisboa, a cidade que o viu crescer como artista e a quem presta tributo atribuindo-lhe o título deste novo projeto, uma mixtape toda ela composta e gravada em Lisboa com Lhast, um dos produtores portugueses em maior ascensão.

“A multi culturalidade da Lisboa moderna é a grande responsável pela diversidade de sonoridades na minha música, cresci a ir a festas de Reggae e Dancehall, a ouvir mornas na rua, afro-beats em discotecas, ou antes disso ainda, a ouvir R&B e HipHop na escola” Richie Campbell

A mistura do dancehall jamaicano com o R&B estão bem patentes em “Lisboa” e caracterizam o momento actual do artista, que depois de “Focused” e “In the 876” voltas às sonoridades da sua primeira mixtape, “My Path”.

No passado dia 28 de Novembro, o artista disponibilizou mais um tema no seu canal de Youtube, “Water” com a participação de Slow J e Lhast, sendo este mais um dos singles já avançados da mixtape. A mixtape será disponibilizada dia 21 de Dezembro apenas em formato digital, nas plataformas Youtube, Spotify, Apple Music, Itunes, etc

Richie Campbell actua ainda na Altice Arena no dia 2 de Fevereiro e a primeira parte está a cargo do luso-americano Mishlawi.

Os Quatro e Meia com novo Single… “Minha Mãe Está Sempre Certa”

“"Minha Mãe Está Sempre Certa" sublinha de forma profunda mas, simultaneamente, suave aquilo que todos sabemos mas não queremos admitir - que as mães têm, sem dúvida, um sexto sentido.” É desta forma que Os Quatro e Meia apresentam o novo single retirado do disco “Pontos Nos Is”. Depois de “P’rá Frente É Que É Lisboa”, “Não Respondo Por Mim” e “Sentir o Sol”, este é o 4º single apresentado pela banda. O videoclip foi produzido e realizado pelos próprios e é resultado da participação dos fãs da banda, que lhes enviaram vários vídeos, a ilustrar a relação verdadeira e especial existente entre mães e filhos.

OS QUATRO E MEIA - FOTO PROMO 1

No decorrer de um ano marcado por concertos memoráveis com salas cheias, um verão com passagens surpreendentes em festivais com o Meo Marés Vivas ou o Sol Da Caparica, a banda regressa à estrada, numa digressão que promete colocar os "Pontos nos Is" de norte a sul do país, e que arranca dia 13 de Dezembro na sala Suggia da Casa da Música (Porto), com Os Azeitonas, Tatanka e Tiago Nacarato como convidados.

Segue-se Braga, a 19 de Janeiro, com um espetáculo no Theatro Circo; e dias 26 e 27 de Janeiro Os Quatro e Meia tocam em Coimbra, para duas noites muito especiais, com João Gil, João Só e Miguel Araújo como convidados.

 

13 de Dezembro 2017 - Casa da Música (Porto)

19 de Janeiro 2018 - Theatro Circo (Braga)

26 e 27 de Janeiro 2018 - Convento São Francisco (Coimbra)

24 de Abril 2018 - Teatro Tivoli BBVA (Lisboa)

 

Ilhatrónica celebra 10 anos de Bloop Recordings

Há 10 anos deu-se um prenúncio do hype musical que hoje sentimos com toda a pujança em Lisboa. Havia uma malta a fazer festas com a música de que gostávamos mesmo e que conseguia juntar uma tribo única, dedicada à causa de dançar até não poder mais, de braço no ar e olhos fechados. Ouvimos falar de festas com autocarro e pensámos: “Temos que ir”! e fomos.

3ace2cc4-1193-4a90-94e6-c6733cf152f4

A Vilamoura, à Kapital, ao antigo Banana’s, à Voz do Operário e a tantas outras. A tribo foi crescendo e, hoje, o evangelho espalhou-se e os seguidores são mais que muitos, pelo país todo, quase semanalmente.

 

O ILHATRÓNICA não podia ficar indiferente aos 10 anos da Bloop Recordings e convidou-a para vir celebrar na época e local mais festivos no Funchal, o terreiro da fruta do Mercado Dos Lavradores.

Dia 16 de Dezembro, dois incontornáveis do panorama da dança acelerada nacional: Magazino & Cruz viajam até à Madeira para a versão mais dançante do festival Aleste. A eles junta-se o insular Freitas será mestre responsável por dar o mote de arranque para a noite.

Mike Lyte… "Alguém" é o single que antecede "Crocodildo" que sai esta sexta-feira

Miguel Luz, nome artístico Mike Lyte é um dos mais reconhecidos Youtubers portugueses e parte agora para uma aventura musical que arrancou já na primeira metade de 2017 com o lançamento de "MILF" primeiro single e que teve a continuação com "Epidemia" e "Cota". Agora surge "Alguém" como aperitivo último de "Crocodildo" que sai esta sexta-feira.

d79574dc-f35a-48c3-9a94-6db4ca1236af

"Crocodildo" surge  da vontade de Miguel Luz fazer música. Aquilo que era apenas um hobby tornou-se algo mais sério e com o passar do tempo algo que o artista quis mesmo partilhar com os seus fãs. Os temas e os vídeos de Mike Lyte têm uma vertente mais leve nunca deixando escapar algumas importantes mensagens que Miguel Luz pretende fazer chegar a todo o público que já o seguia mas também a novos fãs que vêem nesta, uma mensagem universal.

O primeiro trabalho de Mike Lyte sai já esta sexta-feira, 8 de Dezembro.

Espumantes Baga Bairrada… oferta variada e de qualidade para celebrar o Natal e a Passagem de Ano

O Natal e a Passagem de Ano estão à porta. É tempo de juntar a família e de celebrar! Se o fizermos com espumantes de qualidade e nacionais, tanto melhor. A oferta já é variada na (recente) categoria de espumantes Baga Bairrada: ao todo, são 20 as referências, de entre um leque de dezassete produtores.

FullSizeRender26©A Lei do Vinho

Estávamos em Julho de 2015, quando a Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB), na pessoa do seu presidente, Pedro Soares, apresentava em Lisboa – na sala da ViniPortugal –, a nova categoria de espumantes da região. De seu nome ‘Baga Bairrada’, chegava a/ao público com cinco referências, de produtores tão distintos como a Adega de Cantanhede, a Aliança Vinhos de Portugal, a Caves do Solar de São Domingos, a Caves São João, e o iniciado produtor Rama & Selas. Passaram pouco mais de dois anos e já são 20 as referências. 

 

Vinte, um número redondo e imponente, a este nível e com esta rapidez de crescimento. Só este ano foram onze os rebentos baptizados de ‘Baga Bairrada’. Os mais recentes completam os dedos de uma mão: ‘Declínio Baga Bairrada branco’ (Agro Paulo Ferreira), ‘Alazão Baga Bairrada Reserva Bruto branco 2015 (Fernando Martins - Quinta do Cavaleiro), ‘Faina Maior Baga Bairrada Bruto branco 2014’ (resultado de uma parceria entre o Município de ílhavo, a Associação Rota da Bairrada e a CVB), o ‘Castelar Baga Bairrada branco 2013’ (Vinícola Castelar) e o ‘Original Baga Bairrada Reserva Bruto branco 2015’ (Positive Wine).

 

Tem sido evidente a afirmação da região e marca Bairrada. O projecto e cluster ‘Baga Bairrada’ – que nasceu com o propósito de estabelecer um standard colectivo para “um” espumante feito a partir da casta bandeira da região (a tinta Baga), preservando assim a identidade da Bairrada e colocando os espumantes da região num patamar de elevada qualidade –, em muito tem contribuído para isso. ‘Baga Bairrada’ é uma nova categoria, para um produto distinto e com regras de produção e identidade gráfica próprias, criada para melhor promover e vender a região, e seus vinhos, em Portugal e no Mundo.

 

A Comissão Vitivinícola da Bairrada pretende assim sinalizar, demarcar e autenticar a casta Baga como variedade típica (e predominante) da Bairrada, valorizando a casta, a região vitivinícola, e gerando notoriedade para o grande factor diferenciador: a Bairrada como região com massa crítica suficiente para fazer espumantes brancos de uma casta tinta. Embora a regulamentação desta nova categoria contemple brancos, rosados e tintos, a CVB tem como principal objectivo assegurar um denominador comum e estilo que faça crescer os chamados ‘Blanc de Noirs’, ou seja, espumantes brancos feitos a partir de uvas tintas, da casta Baga. Por questões climáticas, é difícil produzir todos os anos grandes (volumes de) vinhos tintos de Baga, já a qualidade de excelência nos espumantes desta casta é sempre garantida, o que faz a diferença para a região da Bairrada, ainda mais se “uniformizados” e consolidados numa categoria de produto.

 

A importância da casta Baga na valorização e diferenciação dos espumantes Bairrada é hoje uma realidade indiscutível. Durante anos, vários foram os produtores que encontraram nela o complemento perfeito para os seus lotes de vinho base espumante. No entanto, nos últimos 10 anos os espumantes varietais de Baga têm ganho adeptos na produção, mas também junto da crítica especializada e do consumidor, que lhe atribuem uma conotação extremamente positiva.