Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Agenda: Amélia com versos de Amália (Amélia Muge)

“Fiquei deslumbrado. Aquilo era a Amália toda inteira“... assim descreve Vitor Pavão dos Santos o seu encontro com os versos de Amália.

amelia muge.jpg“Assim fiquei eu também quando os li. Musicar versos de Amália e cantá-los a meu jeito, foi o ponto de partida, a partir de uma sugestão de Manuela de Freitas. Tive o privilégio de contar com o desmesurado talento e dedicação de três pessoas de excepção: José Mário Branco, com a direcção musical, arranjos e composição, ajudou a criar a paisagem sonora (variada e única) para as palavras de Amália; Michales Loukovikas, com as suas composições, abriu horizontes até ao oriente com modos musicais como o Huzzâm e o Sabâ; José Martins, com os arranjos dos temas mais ligados a um bestiário popular e bem humorístico, ajudou a levar as palavras para um lado mais telúrico e experimental”… Amélia Muge

 

Algumas canções roçam o fado. Outras foram beber à tradição rural, às músicas do mundo ou à canção de texto. Outras ainda, são de todo o lado e nenhum, pontuando comicidades e afectos decorrentes do que Amália descreve com uma intensidade que só os grandes herdeiros de um património milenar são capazes de transmitir.

 

Alguns temas de outros trabalhos têm a particularidade de cruzar-se com este universo de Amália e por isso serão também lembrados neste espetaculo.

Vai ser um encontro de encontros vários, num palco muito especial de Aveiro, onde se juntam Filipe Raposo no piano, Manuel Maio no violino e bandolim, Máximo Cavalli no contrabaixo, José Martins na sonoplastia, Manuel Mendonça no desenho de luz e Egle Bazarate na projecção de imagem.

                     

Teatro Aveirense

11 julho 2015 | 21.30h