Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Cânticos da Sereia… ciclo de concertos e DJ’s… Sereia Por Sereia

Durante o mês de julho, os fins de semana chegam ao som dos Cânticos da Sereia, um ciclo de concertos e DJ’s, com sabor a verão, que promete animar os finais de tarde de sexta-feira, no novo Centro Sociocultural da Costa Nova.

cantico-das-sereias-capa-FB.jpgIsaura, Surma, Sequin, Sallim e Joana Barra Vaz são as cinco “sereias”, cinco cantoautoras portuguesas, cujas sonoridades encantatórias vão juntar-se às sonoridades electrónicas da região.

 

Isaura

Isaura.jpgIsaura apresenta-se com o EP de estreia “Serendipity”, que tem conquistado o carinho do público e que lhe proporcionou a nomeação na última edição dos Portugal Festival Awards, na categoria “Revelação”.

Neste concerto não faltarão os temas mais conhecidos, como “Useless”, “Change it” e “8”.

 

Surma

Surma_foto_Eduardo_Brito.jpgphoto: Eduardo Brito

 

Débora Umbelino assume o nome de “Surma” no seu projeto “one-woman-band”.

Domina teclas, samplers, cordas, vozes e loop stations, em sonoridades que fogem do jazz para o post-rock, da eletrónica para o noise e nos levam para paragens mais ou menos incertas, com paisagens desconhecidas e muito prazer na viagem.

 

Sequin

Sequin.jpgO EP “Eden” marca o regresso da doce voz de Sequin, o projeto a solo de Ana Miró iniciado em 2013 com o álbum “Penelope”. Chega ao palco da Costa Nova com uma nomeação para o prémio “Artista Revelação 2014” nos Portugal Festival Awards e com o galardão de “Artista Revelação Europeia 2014” nos Prémios PopEye.

 

Sallim

Sallim.JPGCom uma voz límpida e vigorosa, Sallim partilha a sua procura constante de um lugar certo no mundo, entre letras tenras de vivências e angústias suas. A voz é acompanhada pela guitarra eléctrica e por sons de objetos quotidianos, aos quais se juntam os arranjos de guitarra do músico e amigo Yan-Gant Y-Tan. “Isula”, o seu primeiro trabalho de longa-duração, é uma obra una e circular de canções cuidadas, das quais se fica cúmplice num ápice.

 

Joana Barra Vaz

Joana-Barra-Vaz.JPGO mar serve de inspiração a Joana Barra Vaz, que apresenta o LP “Mergulho em Loba”, trabalho que se posiciona entre o folk e a eletrónica, num mergulho que se adivinha predominantemente rítmico. Um disco criado como uma viagem sonora, escrito em português. Será acompanhada de um coro, sopros, cordas e pontuais incursões na pop electrónica contemporânea.