Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Glam Magazine

Glam Magazine

Espumantes Baga Bairrada… oferta variada e de qualidade para celebrar o Natal e a Passagem de Ano

O Natal e a Passagem de Ano estão à porta. É tempo de juntar a família e de celebrar! Se o fizermos com espumantes de qualidade e nacionais, tanto melhor. A oferta já é variada na (recente) categoria de espumantes Baga Bairrada: ao todo, são 20 as referências, de entre um leque de dezassete produtores.

FullSizeRender26©A Lei do Vinho

Estávamos em Julho de 2015, quando a Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB), na pessoa do seu presidente, Pedro Soares, apresentava em Lisboa – na sala da ViniPortugal –, a nova categoria de espumantes da região. De seu nome ‘Baga Bairrada’, chegava a/ao público com cinco referências, de produtores tão distintos como a Adega de Cantanhede, a Aliança Vinhos de Portugal, a Caves do Solar de São Domingos, a Caves São João, e o iniciado produtor Rama & Selas. Passaram pouco mais de dois anos e já são 20 as referências. 

 

Vinte, um número redondo e imponente, a este nível e com esta rapidez de crescimento. Só este ano foram onze os rebentos baptizados de ‘Baga Bairrada’. Os mais recentes completam os dedos de uma mão: ‘Declínio Baga Bairrada branco’ (Agro Paulo Ferreira), ‘Alazão Baga Bairrada Reserva Bruto branco 2015 (Fernando Martins - Quinta do Cavaleiro), ‘Faina Maior Baga Bairrada Bruto branco 2014’ (resultado de uma parceria entre o Município de ílhavo, a Associação Rota da Bairrada e a CVB), o ‘Castelar Baga Bairrada branco 2013’ (Vinícola Castelar) e o ‘Original Baga Bairrada Reserva Bruto branco 2015’ (Positive Wine).

 

Tem sido evidente a afirmação da região e marca Bairrada. O projecto e cluster ‘Baga Bairrada’ – que nasceu com o propósito de estabelecer um standard colectivo para “um” espumante feito a partir da casta bandeira da região (a tinta Baga), preservando assim a identidade da Bairrada e colocando os espumantes da região num patamar de elevada qualidade –, em muito tem contribuído para isso. ‘Baga Bairrada’ é uma nova categoria, para um produto distinto e com regras de produção e identidade gráfica próprias, criada para melhor promover e vender a região, e seus vinhos, em Portugal e no Mundo.

 

A Comissão Vitivinícola da Bairrada pretende assim sinalizar, demarcar e autenticar a casta Baga como variedade típica (e predominante) da Bairrada, valorizando a casta, a região vitivinícola, e gerando notoriedade para o grande factor diferenciador: a Bairrada como região com massa crítica suficiente para fazer espumantes brancos de uma casta tinta. Embora a regulamentação desta nova categoria contemple brancos, rosados e tintos, a CVB tem como principal objectivo assegurar um denominador comum e estilo que faça crescer os chamados ‘Blanc de Noirs’, ou seja, espumantes brancos feitos a partir de uvas tintas, da casta Baga. Por questões climáticas, é difícil produzir todos os anos grandes (volumes de) vinhos tintos de Baga, já a qualidade de excelência nos espumantes desta casta é sempre garantida, o que faz a diferença para a região da Bairrada, ainda mais se “uniformizados” e consolidados numa categoria de produto.

 

A importância da casta Baga na valorização e diferenciação dos espumantes Bairrada é hoje uma realidade indiscutível. Durante anos, vários foram os produtores que encontraram nela o complemento perfeito para os seus lotes de vinho base espumante. No entanto, nos últimos 10 anos os espumantes varietais de Baga têm ganho adeptos na produção, mas também junto da crítica especializada e do consumidor, que lhe atribuem uma conotação extremamente positiva.